10 de março de 2013

Resenha: Becoming jane.


Oi gente! Pois bem, acabei de ver um filme e me apaixonei, é chamado Becoming Jane (Amor e Inocência) o filme aparentemente, é como se fosse a biografia sobre a escritora inglesa Jane Austen, que é a autora da linda obra Orgulho e preconceito. No filme, quem a interpreta é a minha maravilhosa mulher   Anne Hathaway. Jane Austen é uma jovem que sonha em ser escritora, porém guarda isso para sí, não exerce profissão nem nada do tipo, até porque na época era motivo de ''má reputação''. É a ''estranha'' da família, a que não segue as regras, sonha demais e o mais importante... Acredita no verdadeiro amor. No começo, eu pensei ''Bom, será como orgulho e preconceito'', porque realmente segue o mesmo roteiro. A menina culta, que ama livros e sabe se expressar muito bom com as palavras, conhece um jovem amigo da família ou parente distante que não é nada agradável - só que em Orgulho e preconceito, Mr. Darcy não tem má reputação, a não ser pelo fato de ser fechado e muita das vezes desagradável- tem a senhora rígida e inconveniente que não gosta da menina pelo seu jeito atrevido e várias vezes ofende sua família, a mãe que tem medo das filhas terem má reputação, a irmã que se tem mais afinidade, e um partido de boa família pedindo a sua mão. Porém, ao desenrolar da história, tudo fica muito interessante. E é importante lembrar que eu vi o filme sem saber sua relação com orgulho e preconceito, enfim.
Voltando para a história do filme, Jane não é a favor do casamento forçado, o que na época era muito importante para as mulheres (se casar com um bom partido e procriar) mas sua mãe vive julgando-a, brigando com seu pai por causa disso, etc. No filme também é feita uma pequena introdução na vida de Thomas Lefroy, um jovem advogado farrista, apaixonada por jogos/apostas e lutas. Porém, seu tio lhe avisa que se ele pretende cuidar do patrimônio da família, ele deveria acabar com sua reputação, porém o jovem não coloca fé nisso e acaba sendo enviado para a família do interior, que no caso é a família de Jane. No começo, Jane não aprova o jeito de Thomas e isso dá motivos para Thomas a provocar toda vez que a vê. E com isso, surge uma paixão. Surge a ideia do casamento, porém o tio de Thomas recebe uma carta anônima, dizendo coisas ofensivas sobre Jane e sua família, e acaba por se tornar apático com a ideia de Thomas se casar com a mesma. Eles se afastam por um tempo, pois Thomas não tem coragem de enfrentar seu tio, e ele acaba noivando com outra moça. No meio do filme, eles se reencontram, e lhe dar a ideia de fugir, que por sinal eu achei uma cena linda!
Eles fogem, porém Jane descobre que ele está falindo por mandar todo o seu dinheiro para alguns irmãos necessitados, ela fica com peso na consciência e então desiste da fuga e do casamento. E então, ela acaba noivando-se com Sr. Wisley, e consegue divulgar seu livro Orgulho e Preconceito. 
Devo dizer que amei o final. Jane diz que romances devem mostrar a realidade da nossa vida, e não ilusões. E foi exatamente isso que aconteceu no filme. Eu calei minha boca, porque no começo do filme eu realmente achava que seria a cópia de Orgulho e preconceito, mas as histórias e a moral são totalmente diferentes! 
Pra quem quiser baixar o filme tem aqui tanto para torrent tanto para download normal! 

Um comentário:

  1. Olá, tudo bem?
    Vim convidá-la a participar de um sorteio que estou fazendo
    em meu blog, totalizando 17 produtos!
    O link do sorteio é:
    http://conversandosobreesmaltes2.blogspot.com.br/2012/12/sorteio-participem.html
    Mas corre, que faltam poucos dias!!!
    Espero contar com sua participação!
    Boa sorte!!!
    Bjs..

    Blog: http://conversandosobreesmaltes2.blogspot.com.br
    Flickr: http://www.flickr.com/photos/conversandosobreesmaltes2/

    ResponderExcluir